sábado, 1 de outubro de 2011

Movimento Regula Cultura reúne artistas de Rondônia

Por Sílvio M. Santos*

Com o auditório da Unir Centro parcialmente lotado, os organizadores do Movimento Regula Cultura reuniram no dia 29 de setembro as mais importantes cabeças que militam nos vários segmentos culturais de Porto Velho. O novimento, que nasceu durante a Mesa Giratória do Sesc que discutiu a Dança em Rondônia, já conta com mais de 4 mil assinaturas, manuais ou virtuais. Rafael e Fabiano se propuseram a coordenar os debates da noite que tinha como representante por parte do governo estadual o secretário da Secel, Francisco Leilson, e a Gerente de Cultura Cândrica Madalena – Bebel, além do assessor particular do secretário, Alexandre Pantoja. Por parte da Câmara Municipal compareceu o vereador Sidney Orleans, líder do governo municipal na Câmara. Colocada a pauta, os coordenadores solicitaram ao arqueólogo e militante cultural Lino para explanar o significado do Movimento e logo depois ouvimos o secretário da Secel e sua Gerente, além do vereador Orleans.

Os questionamentos foram muitos e as respostas até certo ponto agradaram aos presentes. O secretário explicou que o processo que cria o Sistema Estadual de Cultura e em conseqüência o Fundo de Cultura, o Conselho e a Lei de Incentivo, já recebeu o parecer do procurador da PGE e agora será encaminhado para outra instância de onde sairá para o governador encaminhá-lo à Assembléia para votação. Por outro lado, uma equipe do Regula Cultura visitou o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Valter Araújo, e recebeu a garantia de que assim que o projeto chegar à casa será colocado na pauta de votação. O vereador Sidney Orleans, ao tomar conhecimento das dificuldades que os artistas estão enfrentando para dar andamento no projeto municipal que se encontra há mais de três meses aguardando o despacho do prefeito Roberto Sobrinho, se prontificou a “correr atrás” do mesmo para agilizar seu andamento. A respeito dessa promessa, ontem [29] pela manhã encontramos o vereador no gabinete do presidente da Fundação Iaripuna, Altair Lopes – Tatá, solicitando cópias de tudo que já foi produzido a respeito do assunto, Lei de Incentivo à Cultura, Criação das Setoriais e principalmente sobre o Sistema Municipal de Cultura.

Dentre os artistas que se manifestaram durante a reunião da Unir Centro destacamos Levy (Curta Amazônia), Augusto Silveira, Bado, Silvio, Evaldo Leão, Edjales e Ceiça Farias.

* Publicado originalmente no blog
Zekatraca em 30.9.11

Nenhum comentário:

Postar um comentário