sábado, 31 de dezembro de 2011

Música Fortaleza: 6º Rock Cordel

Aqueça para o evento baixando o EP do SIM (Sinais Invertidos de um Mágico), Em Tardes de Céu Azul, lançado em setembro pelo Som do Norte: http://somdonorte.blogspot.com/2011/09/central-de-abastecimento-em-tarde-de.html



Teatro Belém: Em Algum Lugar de Mim

Daniel Piza (1970-2011)


Confesso que listas/ retrospectivas de final de ano me incomodam um pouco. Um pouco porque sempre é questionável, ao se pensar em arte, dizer que A e B foram os melhores (e por que não C? Ou Z?). Mas, principalmente, porque essas listas, invariavelmente, são elaboradas e publicadas com o ano ainda em curso (o ideal seria que saíssem ali pelo dia 3 de janeiro). O modo atual gera um problema técnico: sempre poderá acontecer algo, antes das 23h59 do dia 31 de dezembro, que merecesse ser incluído. Como, por exemplo, o falecimento neste dia 30 de Daniel Piza, uma grande perda para o Jornalismo Cultural deste país. Piza estava em Gonçalves (MG), passando o final de ano com a família, quando sofreu um AVC.

Advogado de formação, Piza desenvolveu sua carreira de jornalista praticamente toda em diários paulistanos - O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e Gazeta Mercantil. Como, durante muito tempo, minha atenção, fora a imprensa gaúcha, estava mais voltada para os jornais cariocas (nos anos 80, cheguei a ser assinante do Jornal do Brasil, que recebia pelo Correio com uma média de dois a três dias de atraso, quando morava em Bento Gonçalves, RS), só fui tomar conhecimento do trabalho de Piza quando ele, nos anos 90, revolucionou o caderno cultural da Gazeta Mercantil - a começar pela providência, que hoje parece óbvia, de estender a agenda cultural do caderno para incluir eventos de todo o Brasil, já que o jornal tinha circulação nacional, com impressão simultânea em várias capitais. Também curtia no caderno os textos mais aprofundados e melhor redigidos que a média dos impressos. Mas só vim a saber que era Piza o responsável pela maior qualidade do caderno da Gazeta em 2005, quando li seu livro Jornalismo Cultural, publicado dois anos antes pela editora Contexto, onde, além de abordar teoria e história desta área do Jornalismo, Piza relatou sobre sua própria trajetória, incluindo textos seus comentados quanto à apuração e à redação - o que é muito raro na bibliografia brasileira dedicada ao Jornalismo.

A leitura desta obra, junto a outras recomendadas pela professora Cida Golin (entre as quais destaco Culturas e Artes do Pós-humano, de Lucia Santaella, me foi fundamental para a formulação do curso de Jornalismo Cultural que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo convidou-me a desenvolver e que seria realizado pela primeira vez em outubro de 2005 (seria, porque surgiu outro convite, da Fundação Getúlio Vargas, para eu falar sobre o mesmo tema no MBA de Gerência em Jornalismo que realizava em Belém, em agosto de 2005). O curso, por sua vez, deu origem ao site (hoje blog) Jornalismo Cultural.

Em agosto, publiquei aqui um trecho da entrevista que Piza concedera a Márcia Carvalho, do Diário do Pará (Belém). Em sua homenagem, atualizei há pouco o post, incluindo agora a íntegra da entrevista publicada às vésperas da participação dele na Feira Pan-Amazônica do Livro. Confira: http://vamosfalar-jornalismocultural.blogspot.com/2011/08/daniel-piza-industria-cultural-nao-tem.html

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Oportunidade Brasil: Abertos cinco editais de Cinema


A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv) abriu ontem inscrições para cinco novos editais de fomento à produção audiovisual, que juntos representam um investimento total de R$ 17,9 milhões. As inscrições vão até 10 de fevereiro de 2012.

Os editais abrangem todas as regiões do país e foram concebidos para apoiar obras de longa e curta-metragem de baixo orçamento, entre ficções, animações e documentários, roteiristas profissionais e estreantes, além de apoiar cinco iniciativas de documentários de longa-metragem com orçamento de mercado.

Veja abaixo o resumo de cada edital e acesse os documentos completos:

Edital de Apoio à Produção de Obras Audiovisuais Cinematográficas, Inéditas, de Ficção, de Baixo Orçamento – apoiará, com até R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais), cada umas das 10 (dez) obras cinematográficas inéditas de baixo orçamento, de ficção, com duração de até 70 (setenta) minutos com uso ou não, parcial ou total, de técnicas de animação, sendo permitida a incursão experimental com caráter de inovação de linguagem. Cuja destinação e exibição seja prioritária e inicialmente voltada ao mercado de salas de exibição. Valor total: R$12 milhões. Acesse o edital.

Edital de Apoio à Produção de Obras Audiovisuais Inéditas de Curta Metragem, do Gênero Ficção, Documentário e Animação – fomentará a produção de até 25 (vinte e cinco) projetos, destinando apoio individual no valor de até R$ 100.000,00 (cem mil reais). As obras cinematográficas devem ser inéditas, de curta metragem de ficção, documentário e animação, sendo permitida a incursão experimental, com caráter de inovação de linguagem. As produções devem ter duração entre 10 (dez) e 15 (quinze) minutos. Valor total: R$ 2.5 milhões. Acesse o edital.

Edital de Apoio ao Desenvolvimento de Roteiros Cinematográficos Inéditos, de Ficção para Roteiristas Profissionais* – tem o objetivo de selecionar até 13 (treze) projetos, que terão apoio individual no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). Serão contemplados 8 (oito) projetos de desenvolvimento de roteiros cinematográficos, inéditos, com duração de até 70 (setenta) minutos, de ficção e 5 (cinco) projetos de desenvolvimento de roteiros, com duração de até 70 (setenta) minutos, com temática infantil, inéditos, de ficção. Os roteiros com temática infantil devem ser dirigidos ao público com faixa etária de 4 (quatro) a 12 (doze) anos.

*ROTEIRISTA PROFISSIONAL é a pessoa física, autor da obra literária, adaptada ou não, a ser utilizada na produção de filme ficcional, que tenha ao menos um roteiro de longa-metragem de sua autoria filmado e exibido em circuito de salas de exibição comercial ou em mostras e festivais de cinema e/ou canais de televisão. Valor total: R$ 650 mil. Acesse o edital.

Edital de Apoio ao Desenvolvimento de Roteiros Cinematográficos Inéditos, de Ficção para Roteiristas Estreantes* – irá fomentar a produção de até 10 (dez) projetos, com o valor de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais) para cada um. Serão contemplados os projetos de desenvolvimento de roteiros cinematográficos, inéditos, de ficção, exclusivamente para roteiristas estreantes.

*ROTEIRISTA ESTREANTE é a pessoa física, autor da obra literária, adaptada ou não, a ser utilizada na produção de filme de longa metragem ficcional, que nunca teve um roteiro de longa metragem de sua autoria filmado, e exibido em circuito comercial ou em mostras e festivais cinematográficos e/ou canais de televisão. Valor total: R$ 250 mil. Acesse o edital.

Edital de Apoio à Produção de Obras Audiovisuais Cinematográficas do Gênero Documental inéditas – prevê a seleção de até 5 (cinco) projetos, destinando apoio individual no valor de até R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais). Serão contempladas produções cinematográficas, com duração de até 70 (setenta) minutos, inéditas, do gênero documentário, com uso ou não, parcial de técnicas de animação, sendo permitida a incursão experimental com caráter de inovação de linguagem. Valor total: R$ 2.5 milhões. Acesse o edital.

Para efetuar as inscrições, clique aqui.

Informações: concurso.sav@cultura.gov.br

Cinema Belém: Os Residentes

Música Natal: Baile Barulhinho Bom


O site DoSol publicou hoje chamada para o evento que vai animar as noites de sexta no Centro Cultural Dosol (Natal) até o Carnaval: o Baile Barulhinho Bom, onde a cantora Khrystal apresenta releituras do samba no show Do Jeito que a Vida Quer, além da discotecagem de música brasileira com o DJ Magão. A festa inicia às 22h, com ingressos a R$ 10. Saiba mais no site DoSol.

No vídeo abaixo, Khrystal fala sobre sua carreira, e canta "Dois Tempos" (dela) e "O Trem" (dela em parceria com Baya e Fontes).

domingo, 25 de dezembro de 2011

Cinema Pará: Priscilla Brasil


Perfil da cineasta paraense Priscilla Brasil, saído n'O Globo de hoje e assinado por Mariana Filgueiras.

Pra quem ainda não sabe, Priscilla é a genial diretora do clipe "Xirley", o primeiro de Gaby Amarantos. E, pelo que a matéria diz, logo vai ganhar um 'irmãozinho', espero que do mesmo nível.

Para ler a matéria, clique nas imagens, que vão ampliar o texto. E veja "Xirley", o clipe, no Som do Norte.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Lançamento Musical: Djalma Lúcio - Conforme prometi no réveillon



O cantor e compositor maranhense Djalma Lúcio lançou na internet em fevereiro de 2011 seu primeiro EP solo, Conforme prometi no réveillon. O disco virtual, com quatro músicas, está disponível para download em seu blog http://djalmalucio.com/ - e agora aqui no Jornalismo Cultural.

Gravado em outubro de 2010 no estúdio Casa Louca, de São Luís, este é o primeiro registro solo de Djalma. Antes, gravou o único álbum lançado por sua antiga banda, Catarina Mina, que marcou a cena maranhense entre 2000 e 2004. São dessa época as canções “Infiel” (parceria de Djalma com Fábio Abreu e Breno Galdino) e “Bar central”, já conhecidas pelos fãs, mas que até agora permaneciam inéditas. Com o término da banda, Djalma mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar Rádio e TV na UFRJ. Paralelamente ao estudo, seguiu com a música; é deste período “Não quero dançar”, inspirada pelo que ele próprio define como “inadequação a certos aspectos da vida noturna carioca”. Para surpresa de Djalma, esta canção se tornou sucesso entre seus colegas de faculdade, gerando o convite para um breve show na boate Pista 3, ao lado do flautista Pedro Veríssimo, em 2008.

De volta a São Luís após a formatura, Djalma produziu o EP em parceria com Adnon Soares, também o responsável pelo baixo e programação de bateria. A guitarra de Djalma traz como principal referência John Frusciante (ex-Red Hot Chilli Peppers). Suas canções, de linhagem pop, têm texturas sonoras particulares; as melodias, em alguns momentos, remetem ao Clube da Esquina. Suas letras, expressivas, apresentam influências de Caetano Veloso, Lou Reed e Jarvis Cocker.

Para divulgar seu primeiro disco, Djalma tem feito shows em São Luís e em Imperatriz (MA). A cada apresentação, uma nova canção é acrescentada ao set list, que já inclui, além do repertório do EP, novas composições e antigos sucessos da época da Catarina Mina, como “Haicai”.

Baixar EP

EP Conforme Prometi no Réveillon
DJALMA LÚCIO - 2011

1. Infiel (Djalma Lúcio/Fábio Abreu/Breno Galdino)

2. Conforme prometi no réveillon (Djalma Lúcio)

3. Não quero dançar (Djalma Lúcio)

4. Bar Central (Djalma Lúcio)


Baixar EP

sábado, 3 de dezembro de 2011

Música Belém: Festival Internacional BNDES de Piano


O pianista carioca Fabio Martino realiza concerto ao lado da Orquestra Sinfônica Altino Pimenta da Escola de Música da UFPA no Theatro da Paz, em Belém, no dia 4 de dezembro, domingo, a partir das 20h, com entrada franca. O concerto faz parte da programação do 38º Encontro de Artes de Belém (Enarte) e integra a programação do Festival Internacional BNDES de Piano do Rio de Janeiro, evento que marca o lançamento da terceira edição do Concurso Internacional BNDES de Piano do Rio de Janeiro, a maior competição brasileira no gênero. O Festival terá ao todo 12 concertos que ocorrem entre 27 de novembro e 12 de dezembro de 2011, sendo sete no Rio de Janeiro (incluindo abertura e encerramento, com a presença de Nelson Freire), mais etapas em Fortaleza, Aracaju, Belém, Recife e Manaus. Todos os pianistas participantes do Festival são vencedores dos maiores concursos internacionais de piano. O programa em Belém prevê a execução do "Concerto nº 5 (Imperador)", de Ludwig van Beethoven, ao lado da estreia de "Suíte Amazônica", do paraense Adelbert Carneiro, sob regência de Phillippe Forget, além do "Réquiem, Op. 48", de Gabriel Fauré, pelo Madrigal da UEPA acompanhado do Núcleo de Música Antiga da UFPA.

Em 2010, Fabio Martino, então com 22 anos, foi o primeiro colocado no 2º Concurso Internacional BNDES de Piano do Rio de Janeiro, fazendo jus também ao prêmio de Melhor Intérprete de Música Brasileira.

Além de tocar em Belém, Martino se apresenta no Rio de Janeiro, ao lado de Daniil Trifonov, vencedor do Concurso Tchaikovsky 2011; Sasha Grynyuk, vencedor do Concurso Internacional BNDES do Rio em 2009; Haochen Zhang, vencedor do Concurso Van Cliburn 2009; Lukas Geniusas, segundo lugar do Concurso Chopin 2010; Kotaro Fukuma e Evgeny Brakhman, segundo e terceiro colocados no Concurso Internacional BNDES do Rio em 2010. Martino também integra a itinerância do Festival, que prevê concertos dele e de Brakhman, Fukuma e Grynyuk por capitais do Norte e do Nordeste.

A terceira edição do Concurso Internacional BNDES de Piano do Rio de Janeiro irá homenagear Almeida Prado, renomado compositor e pianista brasileiro falecido recentemente, e será realizada de 25 de novembro a 8 de dezembro de 2012 no Theatro Municipal carioca.

A abertura do Festival 2011, no dia 27 de novembro, fica a cargo do jovem russo Danili Trifonov, que ganhou a edição 2011 do Concurso Tchaikovsky, em Moscou, e hoje é um dos mais prestigiados jovens intérpretes do planeta. Ele vem pela primeira vez ao Brasil – as revistas internacionais de música referem-se a ele como “o acontecimento do ano”. A pianista Martha Argerich chamou-o de "gênio". Ainda na abertura do Festival, será lançado o livro Guiomar Novaes do Brasil, dos jornalistas Luciana Medeiros e João Luiz Sampaio, que inclui dois CDs com gravações da pianista com a New York Philharmonic Orchestra, inéditas no Brasil. O encerramento, no Rio, dia 11 de dezembro, será com um recital de Nelson Freire, fervoroso admirador de Guiomar Novaes, e que ganhou seu primeiro grande destaque em um concurso internacional no Rio de Janeiro, em 1957.

Dança Boa Vista: Fórum de Dança de Roraima


Por Wilkinson Oliveira


O Fórum de Dança de Roraima, dentro de seu calendário anual de eventos, programa semestralmente um evento intitulado intervenção em praça pública, de modo a formar platéias, divulgar e levar a cultura da dança gratuitamente ao espaço público, divulgar o trabalho e as criações artísticas de seus membros integrando-os através de eventos conjuntos, divulgar a existência do Fórum e aproximar os profissionais da dança do público. A nova edição ocorrerá no domingo, 4 de dezembro.

Esta será a quarta edição do Intervenção na praca e acontecerá pela primeira vez fora da praça das águas, o local escolhido dessa vez será a Praça Germano Sampaio. A mudança de local visa levar a cultura da dança também aos bairros mais distantes do centro da cidade que, geralmente, são muito pouco contemplados com cultura e manifestações artísticas em suas proximidades. O Fórum acredita que a arte deve ser levada e divulgada a todos os lugares e públicos a começar por um ponto tão importante como a praça mais conhecida do Pintolândia e suas adjacências.

A Intervenção é um evento informal, sem cerimoniais, normalmente, sem figurinos diferenciados, efeitos luminosos ou sons especiais onde os membros do Fórum apresentam ao público um pouco de seus trabalhos e criações. Pequenas oficinas de dança também são viabilizadas gratuitamente no local da realização.

O evento começa às 19h no anfiteatro aberto da praça Germano Sampaio e terá apresentações de coreografias de diversos estilos tais como dança de rua, dança de salão, balé moderno, balé clássico, estilo livre, dança do ventre e suingueira dentre outros.


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Música Rio de Janeiro: Ilana Volcov



Veja o clipe de uma das faixas do CD Bangüê, que a paulista Ilana Volcov lança no Rio: "O Trem", da pernambucana Karina Buhr.