quarta-feira, 11 de abril de 2012

Exposição Porto Velho: A Vida em Ácido e Metal


A artista plástica especializada em xilogravura Ângela Schilling abre no próximo sábado dia 14, a temporada de exposições em Porto Velho, do Projeto do Sesc “Amazônia Legal” com a exposição A Vida em Ácido e Metal. A abertura está marcada para as 13h no Sesc Centro.

Angella apresenta gravuras originais, registrando a natureza com lente de aumento, preservada em formas e cores, resultado de uma pesquisa muito pessoal, como artista plástica. Seu foco são frutos, sementes, flores, paisagens, insetos, entre outros temas .Algumas obras já foram mostradas no Brasil, outras em Bienais Internacionais. Há, entre elas, gravuras premiadas e ainda outras inéditas. Angella retrata o tema com uma visão contemporânea e sua intenção é expressar seu amor pela natureza.

O crítico de arte Ronaldo Nascimento, de Rosário (Argentina) assim caracteriza a obra da artista que reside em Porto Velho:

Nesses tempos de alertas que evidenciam o esforço do artista de gravar seu grito pelo que o aflige, Angella traz consigo o ciclo vital: terra que brota de metal corroído por ácidos, gerando caules que transportam seivas, folhas que respiram livres, flores que encantam os olhos através de formas e cores, o tato (do áspero ao macio), o olfato em aromas que traçam invisíveis caminhos, o paladar nessa estranha alquimia ora tempero, ora licores afrodisíacos, geléias, sabores como sussurros que as almas derramam em nós, nos conscientizando da urgência de preservar a vida. Logo, seus frutos, não estéreis, pois trazem sementes que renovam e perpetuam com a força criativa dos deuses, dos artistas, dos poetas que se arriscam nesse vôo mais além. Essa é a essência da arte. E Angella é o suor do homem, do bicho do arado, o lado mais humano do misterioso processo da transcendência.


Nenhum comentário:

Postar um comentário