terça-feira, 11 de setembro de 2012

Lenha na Fogueira - 11.9.12


por Zekatraca, de Porto Velho

Terminou domingo, 9, a 31ª edição da Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás – Arraial Flor do Maracujá.

**********
Independente de quem foi campeão, é necessário que o secretário da Secel convoque imediatamente um seminário para se discutir o que queremos para o Flor do Maracujá.

*********
Aliás, a respeito desse assunto, no inicio da semana passada, na sala dos Pontos de Cultura, Eu juntamente com o Dinho Reis, Coordenador do Programa Mais Cultura em Rondônia, e o José Monteiro, levantamos essa questão, só, que voltada para os grupos de bois bumbas.

*********
Qual Boi Bumbá queremos para o Flor do Maracujá? O estilo Parintins, o estilo Guajará Mirim ou o nosso estilo que é o mais tradicional?

***********
Agora estamos chamando a atenção da Secel para as apresentações de modo geral, ou seja, Quadrilhas e Bois Bumbás.

*********
Precisamos sentar para discutir: Será que a XXXI Mostra foi boa? Ou será que muitas falhas aconteceram? O que devemos fazer para melhorar o Arraial como um todo?

**********
Quem merece mais visibilidade, as barracas dos ambulantes ou as de comidas típicas? O parque de diversão, o que deve oferecer?

********
A iluminação foi boa? A sonorização foi boa? A dispersão dos grupos funcionou a contento? E no espaço para concentração, será que a iluminação correspondeu às expectativas?

*********
Tudo isso precisa ser avaliado.

*********
O momento do oba-oba já passou. É preciso deixar a ficha cair e discutir os pontos críticos.

*********
Será que o Parque dos Tanques é realmente o local ideal para se montar o Flor do Maracujá?

**********
E a Comissão Coordenadora. Essa sem discussão nenhuma precisa ser avaliada o mais rápido possível. Basta lembrar que o Regulamento deste ano foi entregue aos dirigentes de grupos, na véspera do inicio da festa, ou seja, quinta-feira, 30 de agosto. Assim mesmo, com artigos mal elaborados. Aliás, o Regulamento foi completamente mal elaborado.

**********
Ninguém sabia quem realmente era o coordenador geral da festa, era um tal de gente mandando, com cada um querendo ser mais que o outro o que por várias vezes causou atrito entre a equipe.

*********
O exagero ao divulgarem a quantidade de pessoas visitantes. Alguns mais "avoraçados" pertencente à equipe da Coordenação deram entrevista dizendo que mais de 150 mil pessoas passaram pelo Parque dos Tanques durante as dez noite do Arraial. 

*********
Conversa mais que fiada. As únicas noites que podem ser consideradas como boas de públicos foram as do dia 1º, 2, 7, 8 e 9 quer dizer, apenas a metade, assim mesmo, nenhuma superou a pior noite do Flor do Maracujá passado.

*********
O que queremos para o Flor do Maracujá? Essa deve ser a pergunta em discussão no Seminário.

********
Se eu fosse o secretário Emanuel Neri convocaria imediatamente esse Seminário. Se deixarem pra depois, o negócio esfria e só vão cuidar da festa no ano que vem, quando faltar menos de uma semana para sua abertura.

**********
Planejamento é a palavra chave do sucesso de qualquer empreendimento

**********
Deixemos as paixões de lado o Flor do Maracujá precisa ser tratado profissionalmente.

*********
Jurado de uma competição como a Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás tem que vir de outro estado.

*********
Senhor Secretário Emanuel Neri, se as mudanças não forem feitas agora, o senhor pode incorrer nos mesmo erros do seu antecessor, aí mais uma vez a “vaca” vai pro brejo!

*********
Não aceitamos a desculpa de que o Arraial foi de última hora, até porque, aconteceu FORA DE ÉPOCA justamente com a desculpa de que estavam estruturando o local para que a festa fosse bem organizada! Não foi. 

*********
Na realidade, foi uma das mais mal organizadas de todos os tempos. Só não foi pior que aquela que choveu nos cinco primeiros dias ainda na década de 1990 quando inclusive, para compensar o prejuízo, a distribuidora de cerveja patrocinadora da época esticou o Arraial por mais uma semana e aí foi que o fracasso foi maior.

********
Fui pessoalmente pesquisar junto a alguns ambulantes e donos de barraca de comida típica sobre se as vendas estavam boas. Isso foi na noite de sexta-feira 7, considerada uma das melhores noites.

*********
Todos os barraqueiros consultados, sem exceção, me disseram que estavam pedindo a Deus para conseguir apurar pelo menos o dinheiro para sanar as despesas. “Se empatar já está bom”, foi a maioria das respostas. Então meus amigos empolgados, financeiramente para os barraqueiros o Flor do Maracujá não foi bom.

*********
Tenho a impressão de que só quem lucrou com o Flor do Maracujá este ano foram os artesãos da Feira do Sol. O resto vendeu pouco. Tá bom de venda?, perguntei a uma barraqueira. “Tõ jogando muita comida fora todo dia!”.

*********
Emanuel vamos convocar os interessados e discutir qual o Flor do Maracujá que queremos.

**********
Quem vive de cartaz, é porta de cinema!

Nenhum comentário:

Postar um comentário