quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Arquivo 2007: Vandalismo contra estátua de Drummond em Porto Alegre

Foto: Fabio Gomes

Porto Alegre - A foto acima foi tirada por mim (num celular, não reparem) na tarde desta terça, 15 de janeiro, e mostra a estátua de autoria de Xico Stockinger que representa os poetas Carlos Drummond de Andrade e Mario Quintana e que fica na Praça da Alfândega, na capital gaúcha. Quando do ataque à estátua de Noel Rosa, no Rio de Janeiro, na semana passada, os noticiários lembraram que outra imagem alvo de constantes ataques é a de Drummond, que fica na praia de Copacabana, da qual sempre são arrancados os óculos. Será por isto que, em sua obra, Stockinger representou Drummond e Quintana sem óculos? Não sei.

De todo modo, acredito ser esta uma boa ocasião para iniciar aqui no blog a republicação de notas que ficavam na capa do antigo site Jornalismo Cultural entre 2007 e 2008, e que depois eram agrupadas na página de Arquivo (que ainda existe, você pode ler tudo em http://jornalismocultural.com.br/arquivo.html). A nota abaixo fala do único ataque que tenho conhecimento contra a referida estátua de Stockinger, artista austríaco radicado em Porto Alegre, que faleceu em 2009, a quatro meses de completar 90 anos. A Feira do Livro mencionada acontece anualmente na praça desde 1955, da última semana de outubro ao final da primeira quinzena de novembro.

Ah, sim, meses depois, talvez já em 2008, passei pela praça após a restauração da obra, comandada pelo próprio Stockinger, e verifiquei que o livro estava bem preso (tentei puxar, de leve, algumas pessoas em volta esboçaram um vago protesto, mas no fim tudo acabou bem :) 

***

Vandalismo contra estátua de Drummond em Porto Alegre

Algum vândalo atacou nesta semana a estátua que simboliza Carlos Drummond de Andrade vindo trazer um livro a Mario Quintana; a obra em bronze é de autoria de Xico Stockinger e fica numa das vias da Praça da Alfândega, no Centro de Porto Alegre. Talvez o ataque já tivesse acontecido antes, e só tenha sido notado agora porque a praça está sendo preparada para a Feira do Livro.

O dano efetivo à obra de Stockinger foi a retirada do livro das mãos de Drummond. Estive na praça na manhã desta quinta, 18, verificando que a peça de bronze era presa apenas por dois pinos de encaixe, um no punho esquerdo, outro no indicador direito de Drummond; não há qualquer sinal de violência, tudo indica que o autor do furto não precisou fazer força. Em parte, isso é bom, pois torna fácil a reposição da peça subtraída. Sugiro que ao menos se procure fixar de modo mais eficaz o novo livro, já que seria utópico imaginar que se possa contar com uma atenção especial da segurança pública para uma obra de arte. 

(19.10.2007)



Nenhum comentário:

Postar um comentário