quarta-feira, 24 de julho de 2013

Dois momentos com Dominguinhos em Porto Alegre

Foto: Lauro Lisboa Garcia

Tive a oportunidadade de assistir dois shows com Dominguinhos em Porto Alegre, durante a realização do Acorde Brasileiro de 2009. O sanfoneiro pernambucano falecido ontem aos 72 anos chegou a fazer mais um, na abertura do evento, tocando no Teatro do SESC ao lado do flautista gaúcho Plauto Cruz, mas não tive acesso a esse dia (o evento praticava uma forma de credenciamento meio esquisita, você não recebia uma credencial para cobrir o que quisesse, precisava informar quais shows pretendia cobrir. A assessoria do Acorde também não distribuía imagens dos shows, alegando que não poderia garantir que os artistas gostariam de ter as imagens divulgadas. É, melhor voltar a falar do Dominguinhos).

Os dois shows de Dominguinhos que pude ver foram no mesmo local: o Teatro Dante Barone da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. O primeiro foi na tarde de 20 de novembro, uma sexta. A apresentação foi dirigida para cerca de 200 estudantes do ensino fundamental (nesse dia quem me garantiu o acesso foi uma amiga minha, funcionária da Assembléia). Foi um show relativamente curto, onde o mestre priorizou seus grandes sucessos dos anos 80, como "Isso Aqui Tá Bom Demais" e "De Volta pro Aconchego". Ao final, convocou para uma participação especial os paraenses do Trio Manari, que haviam se apresentado logo antes. Juntos, tocaram "Forró no Escuro", do mestre maior Luiz Gonzaga. 

Já na noite seguinte, Dominguinhos fez o grande show de encerramento do Acorde Brasileiro 2009. Com banda completa, fez naquele sábado um grande passeio pelos numerosos sucessos de sua exitosa carreira - com a platéia gaúcha cantando junto o show inteiro. Em dado momento, chamou um jovem sanfoneiro que pouco antes havia tocado junto com o maranhense Josias Sobrinho, num dos outros shows; o rapaz certamente já estaria satisfeito por esta breve oportunidade de brilhar ao lado do mestre, porém foi surpreendido pelo convite que Dominguinhos lhe fez para que se juntasse à banda, tocando com ela até o final do show principal. O rapaz topou o desafio, do qual saiu-se muito bem, e após o espetáculo mostrava-se radiante com a maravilhosa oportunidade recebida.

Só os medíocres acreditam que o brilho alheio ameaça o seu próprio. Abrir espaço para que outros brilhem a seu lado é um indicativo de humildade da pessoa, e com certeza foi uma das principais lições que Dominguinhos aprendeu com Gonzaga, responsável por lançar e incentivar tanta gente de talento - inclusive o próprio Dominguinhos. 


Obs: a foto que ilustra o post não é dos shows citados, foi feita pelo jornalista Lauro Lisboa Garcia na última apresentação de Dominguinhos, no show em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga, no Exu (PE) - 13.12.12 


Um comentário:

  1. A foto é minha mesmo, Fábio. É do último show de Dominguinhos, no centenário de Luiz Gonzaga em Exu, no dia 13 de dezembro de 2012. Abraço, Lauro.

    ResponderExcluir