segunda-feira, 29 de julho de 2013

Teatro São Paulo: Ouvindo Estrelas

Texto: Camila Lima, de Porto Velho


A peça Ouvindo Estrelas terá apresentação única em São Paulo no CEU Aricanduva – Professora Irene Galvão de Souza, no dia 13 de agosto, uma terça, às 15h. A montagem, dirigida por Francisco Alves, conta com os atores Andressa Silva e Kelvin Ribeiro.. A peça estreou em 2009, tendo no elenco Elcias Villar e Tainá Santos. No ano passado, Ouvindo Estrelas integrou a programação do Palco Giratório, sendo apresentada no Teatro Banzeiros do SESC de Porto Velho. 

Andressa Silva comemora com ansiedade e entusiasmo a apresentação de Ouvindo Estrelas em São Paulo. “Viver o personagem no Palco Giratório em Rondônia foi único, mas ter o prazer de ser convidada a dar vida a um personagem em um grande palco e um grande público é gratificante, pois estamos ensaiando muito, estamos focados na peça. Vai ser lindo


Ouvindo Estrelas é uma peça criada pelo dramaturgo Francisco Alves, que sentiu necessidade de expressar a docilidade da infância em um ambiente cheio de antigas cantigas de roda, repletas de imaginação e criatividade, relembrando uma infância que aos poucos vem sido envolvida pelas novas informações, onde a sociedade sente-se submergida.

Cenário poético e lúdico que envolve os contos e as realidades de como é visto pelas crianças. A morte, o medo, a saudade, o amor, a importância da família, laços de amizade, todos expressados com emoção das canções de roda, incluindo ritos da fogueira de São João, brincadeiras de apresentação de quadrilhas, até as simpatias nas noites juninas para saber das chances de um casamento, todas em forma de resgate. “Com personagens e temas do folclore o espetáculo resgata o lirismo e a riqueza da nossa literatura oral num clima de aventura”, enfatiza Francisco.


O texto conta a história de um São João menino - o santo nunca viu sua festa, porque durante os festejos está sempre dormindo. Sua mãe não o acorda, por conta do mito que diz se São João descer a terra no dia de sua festa o mundo se acabaria em fogo. Certo dia, estoura uma bombinha no céu e o acorda.

 Em um balão azul João foge do céu para a terra, mas chega atrasado: a sua festa já havia terminado. Encontra Estela, a menina que ouve estrelas. Ela lhe ensina às brincadeiras de roda, as cantigas, as histórias que nossos avós contavam ao redor da fogueira e fala das comidas típicas da festa. Então, em retribuição, ele conta para Estela como nasceram às estrelas.

“Ouvindo Estrelas vem assim numa reação ao domínio do asfalto e da individualidade do mundo tecnológico, da relação desumana das pessoas dos grandes centros, da frieza da vida e da indiferença ao sofrimento alheio. Cativa a saudade das coisas simples inspirando-nos a enfrentar o medo, a tristeza e a morte”, relata Francisco Alves. 


Edição: Fabio Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário