quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Editais da Fundação Cultural Palmares com inscrições abertas até dia 15


A Fundação Cultural Palmares – MinC (FCP) vai investir R$ 2,3 milhões em ações para o registro e dinamização das culturas negras brasileiras com os Editais Palmares 25 Anos: I Imagens da Memória e III Ideias Criativas, lançados no dia 1° de outubro e cujas inscrições seguem até dia 15 de novembro.

Os certames representam mais uma estratégia da FCP – MinC para registrar e promover a memória e a resistência negra no Brasil. Hilton Cobra, presidente da FCP – MinC, avalia que a iniciativa é parte do empenho da Fundação rumo a uma política pública de cultura que contemple produtores e artistas negros. “O mecanismo de chamada pública/edital é o meio que temos, atualmente, para expressar nosso intuito de ver as produções artístico-culturais negras efetivadas e circulando por todos os cantos do Brasil”, disse.

Imagens, histórias e memórias negras 

A sabedoria negra é levada pelas gerações por líderes: anciãos e anciãs que guardam na memória conhecimento, sua história e identidade. E com o objetivo de registrar os depoimentos desses mestres e mestras, a FCP – MinC elaborou o 1º Edital Imagens da Memória.

A premiação de R$ 1,3 milhão, recurso do Fundo Nacional de Cultura, será distribuída para 12 obras audiovisuais que irão captar as narrativas de mulheres e homens negros das comunidades quilombolas, tradicionais de matriz africana e ícones das manifestações culturais afro-brasileiras sobre de temas diversos, adotando as histórias sobre a escravidão como parâmetro prioritário para os registros.
Criatividade negra

Já a terceira edição do Edital Ideias Criativas, com apoio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, vai destinar R$ 1 milhão a 38 projetos para elaboração e execução de atividades socioeducativas formativas, assim como para pesquisa, produção e publicação de trabalhos. As ações devem, principalmente, promover a dinamização, preservação e difusão da memória da população negra no Brasil.

Os Editais trabalham com a questão da presença negra para construção da sociedade brasileira, com foco na memória e na resistência dessa população.  São ainda um reforço para as ações em torno do dia 20 de novembro (Dia da Consciência Negra), uma importante conquista do Movimento Negro Brasileiro, e um reconhecimento à importância e referência da memória quilombola e de outros ícones das culturas negras no Brasil”, concluiu o presidente da FCP – MinC, Hilton Cobra.
Mais incentivo para Arte Negra

De acordo com Cobra, além de outros editais nos quais os produtores e as temáticas negras sejam contempladas, é imperativa a  necessidade de garantir mais incentivos para as artes e culturas negras. “O Brasil só tem a ganhar com a riqueza de abordagens cultural pautada na equidade na aplicação dos recurso e de expressão das criatividades” completa.

Os dois editais ora lançados pela FCP têm em comum a perspectiva do registro da memória negra – destacando sua atuação no campo artístico-cultural e as lembranças ligadas ao escravismo. O presidente da FCP acredita, que com essas iniciativas, criam-se possibilidades para que trajetórias ainda invisibilizadas  pela historiografia oficial possam contribuir para a construção de um Brasil que respeite as diferenças e a cultura negra.
Os produtos motivados pelos editais farão parte do acervo da Fundação Cultural Palmares – MinC. Para mais informações, acesse: www.palmares.gov.br

Texto: Comunicação da Fundação Cultural Palmares

Nenhum comentário:

Postar um comentário