sábado, 2 de novembro de 2013

Juliano Cazarré rouba a cena em Serra Pelada

Por Calila das Mercês,
de Salvador



115 mil homens, década de 80, 100 toneladas de ouro e uma montanha de 150 metros de altura. Serra Pelada, na região sul do Pará, virou o maior garimpo manual do mundo. A maior corrida do ouro do século 20 é considerada a segunda maior concentração de trabalho humano depois das pirâmides do Egito. Transformou-se num formigueiro humano, onde 100 mil aventureiros foram para lá em busca de riqueza, atraídos pelas histórias que a mídia reproduzia na época. Foi este garimpo que inspirou o filme Serra Pelada, dirigido por Heitor Dhalia e produzido por Tatiana Quintella.



A ideia inicial era rodar o filme no Pará, mas devido às condições da região e à falta de apoio dos governantes locais, a produção optou por filmar no terreno de uma mineradora de areia em Mogi das Cruzes, região metropolitana de São Paulo. Depois de algumas mudanças no elenco inicial, Juliano Cazarré e Julio Andrade (o Gonzaguinha de Gonzaga - De Pai para Filho) foram escolhidos para encarnar os protagonistas Juliano e Joaquim, amigos que saem de São Paulo, em 1980, à procura de ouro em Serra Pelada.

Juliano Cazarré e Julio Andrade

Escolhas acertadas. Juliano Cazarré rouba a cena e ultrapassa as expectativas, no papel de um ambicioso que queria ter poder, enquanto o Joaquim de Julio Andrade deseja ter dinheiro para dar um futuro melhor à sua família. Wagner Moura inicialmente faria Juliano, porém por causa da mudança no calendário das gravações e da agenda atribulada, ficou com o papel de Lindo Rico, no qual surpreende. Sophie Charlotte viveu a prostituta Tereza, noiva de um poderoso fazendeiro da região do garimpo, o Coronel Carvalho, interpretado por Matheus Nachtergaele (ambos na foto abaixo)




O filme está em cartaz em todo Brasil. Confira a página do filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário