quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Teatro Porto Alegre: Toda Feita

Pedro Delgado e Douglas Machado
(foto: Vilmar Carvalho)

Cansada de ostentar uma máscara criada por uma sociedade normativa ou de esconder-se atrás dela, Berna Herculine rompe com seu próprio silêncio para se fazer perceber. Ela não constrói discursos panfletários, ao contrário, transcende paradigmas conservadores numa tentativa de se fazer entender enquanto resultado de uma construção sócio-cultural.

Trata-se de um espetáculo teatral que apresenta os conflitos de uma transexual e sua insatisfação com o lugar periférico social que lhe cabe habitar. Esta não se constitui como um corpo único, mas como corpos diversos que se completam e se multiplicam em suas semelhanças e diferenças. Assim, o personagem não é um único, mas um arquétipo que dá origem a outros corpos que se constroem num território negativo, engendrado a partir de conceitos conservadores que normatizam as construções sexuais e de gênero. A Teoria queer é utilizada como aporte teórico dessa concepção bem como a hermenêutica para um espetáculo desviante e perturbador. É um jeito queer de fazer teatro.



SERVIÇO:

TODA FEITA -
estréia dia 8 de novembro na Sala Carlos Carvalho
(Casa de Cultura Mário Quintana, Rua dos Andradas, 736)
Em cartaz até 01 de dezembro, sempre as sextas e sábados, 21h e domingos 20h.
Valores do ingresso: R$ 25,00 (vinte e cinco reais), com os seguintes descontos concedidos: 50% idosos e assinante do Clube Zero Hora; 
30% para estudantes e classe artística. 
Os ingressos estarão à venda somente na bilheteria do teatro uma hora antes das apresentações. 
Classificação: 12 anos.
Duração: 75 minutos.

Ficha Técnica 

Texto e direção: Pedro Delgado
Elenco: Everton Barreto, Douglas Carvalho, Jean Netto e Pedro Delgado
Iluminação - criação: Leandro Gass e operação de Leonardo Bizarro
Fotos: Vilmar Carvalho. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário