domingo, 12 de janeiro de 2014

Música: Zona Mundi movimenta a capital baiana

Anelis Assumpção, China, Felipe Cordeiro e Karina Bhur

Por Calila das Mercês,
de Salvador

Música. Música pensada (pesada e prensada), alternativa e experimental. Salvador foi cenário, nos dias 9, 10 e 11 de janeiro da 4ª edição do Zona Mundi – Circuito Eletrônico de Som e Imagem. Pela primeira vez os shows foram itinerantes e aconteceram e diferentes locais da cidade.

A abertura, quinta-feira, aconteceu no Commons Studio Bar, espaço no Rio Vermelho que já se firmou como disponível para novas e contemporâneas experiências sonoras. Quem primeiro se apresentou foi a banda baiana RadioMundi, que mesclou diferentes ondas eletrônicas com dub, rock’n’roll e música africana. Interferências que juntas funcionam bem. O encerramento se deu com a apresentação de Felipe Cordeiro, representante do novo som de Belém. O paraense Felipe lançou em outubro seu terceiro disco, Se Apaixone pela Loucura do Seu Amor, produzido por Miranda e Kassin. Seu trabalho une referências da lambada e do carimbó com estéticas mais contemporâneas. Felipe, com irreverência, apresentou canções conhecidas pelo público que cantava e dançava os sucessos. Ponto para este artista que inova e amplia os seguidores de um som não estereotipado, mas experimental e respeitável.

Zona teve continuidade na sexta-feira na Praça Tereza Batista do Pelourinho. Abriu o evento uma das herdeiras da Vanguarda Paulista, Anelis Assumpção, que além de trazer as lembranças do seu pai, Itamar Assumpção, apresentou músicas que não deixam de referenciar o dub, o eletrônico, o afro e o samba. Canções de mais sucesso do seu álbum “Sou suspeita, estou sujeita, não sou santa” não deixaram de ser entoadas e solicitadas pelo público. Em seguida, a banda O Terno, também de São Paulo, revelada em 2012 e cujo mérito principal é fazer um som com interferências musicais de diversas épocas, criticando as releituras contemporâneas com muito humor. Encerrou o segundo dia o projeto Tropical Selvagem, que reuniu os já conhecidos artistas locais Ronei Jorge (da banda Ronei Jorge e Os Ladrões de Bicicleta) e João Meireles (da banda Baiana System).
           
Pernambuco entrou em cena na Bahia no último dia do Zona Mundi. Bem representado, foi no Solar da Boa Vista, que se apresentaram China e Karina Buhr. Sendo conhecido nacionalmente pela sua atuação como VJ da MTV, China trouxe o conteúdo de alguém que vive e busca a música em toda a sua diversidade. Karina, por alguns considerada a artista mais alternativa do Brasil, por se negar a participar do esquemão de gravadoras, sempre surpreende, e, na ocasião e mais uma vez apresentou um show que ultrapassa o trivial e o musical. É uma experiência estética de uma artista que sabe exatamente o que quer com o seu público: possibilitar a música. 

O Zona Mundi encerrou essa passagem por Salvador com os tambores baianos do Coletivo de TamborAxé experimental, com as bênçãos dos santos mais musicais. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário