quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Teatro Castanhal (PA): Flor de Macambira

Foto: Bruno Vinelli

O espetáculo Flor de Macambira, do coletivo Ser tão Teatro (PB), será apresentado em Castanhal nesta sexta, dia 17 de janeiro, às 20 horas, na Praça do Estrela (Av Maximino Porpino, 2711 – Caiçaras).

É a segunda etapa - e a única no Pará - da turnê Flor no Norte, que iniciou em Palmas (TO) dia 10 de janeiro e irá até Candeias do Jamari (RO), em 13 de fevereiro (veja mapa abaixo). 



A peça de teatro de rua conta a história de Catirina, a mais bela flor da Fazenda Macambira, que sucumbe aos vícios e tentações mundanas, e para resgatar seu amor, Mateus, mergulha nas profundezas de sua alma. Na levada do bumba-meu-boi e do cavalo marinho, entremeada por personagens da cultura popular brasileira, com comicidade e trilha original executada ao vivo, as peripécias de Catirina e Mateus são contadas com leveza, crítica social e bom humor.

Ao longo de 36 dias, uma equipe de 13 pessoas, cenário, equipamentos de luz, som e adereços (que pesam cerca de uma tonelada) percorre os dez mil km de ‘Flor No Norte’ de avião, ônibus, caminhão e barco para levar a magia do teatro de rua para as praças de Gurupi (TO), Palmas (TO), Castanhal (PA), Macapá(AP), Mazagão (AP), Cantá (RR), Manacapuru (AM), Plácido de Castro (AC), Rio Branco (AC), Porto Velho (RO) e Candeias do Jamari (RO). Além das apresentações, são ofertadas oficinas nas quatro capitais do roteiro: Palmas (TO), Macapá (AP), Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO). 
 
A peça estreou, em fevereiro de 2011, em outra turnê emblemática, que percorreu 10 cidades ribeirinhas do leito do Rio São Francisco e seguiu para Belo Horizonte e Rio de Janeiro, onde peça recebeu elogios da crítica Bárbara Heliodora, d'O Globo. 

Segundo a diretora Christina Streva, a turnê Flor No Norte foi planejada para permitir ao grupo, além de apresentar o espetáculo e realizar oficinas para as comunidades locais, utilizar a ocasião também como um período de pesquisa, laboratório e coleta de dados sobre as tradições ameríndias do norte do país. “Durante a viagem, atores, direção e dramaturgista irão colher depoimentos de moradores das comunidades visitadas procurando compreender como se dá a relação daquelas comunidades com seu passado e a ancestralidade do seu povo”, completa. 

Ficha Técnica

Duração: 57 minutos; Classificação Indicativa: Livre.

Texto: Rosyane Trotta e Ser Tão Teatro
Concepção e Encenação: Christina Streva

Elenco: Cida Costa, Fabiano Furmiga, Gladson Galego, Isadora Feitosa, Polly Barros, Rafael Guedes, Thardelly Lima e Zé Guilherme.

Assistente de Direção: Breno Sanches e Thardelly Lima
Direção Musical: Beto Lemos e Zé Guilherme
Letra das Músicas: Beto Lemos e Thardelly Lima
Músicas instrumentais: Beto Lemos


Nenhum comentário:

Postar um comentário