quinta-feira, 1 de maio de 2014

Cinema Belém: Filmes sobre Brasília

Brasília, contradições de uma cidade


Nesta segunda-feira, 5 de maio, o Cineclube Alexandrino Moreira recebe dois documentários sobre a capital federal, o curta “Brasília, contradições de uma cidade”, dirigido por Joaquim Pedro de Andrade e o longa “Plano B”, dirigido por Getsemane Silva. A exibição será às 19h, no Teatrinho do IAP.

“Brasília, contradições de uma cidade”, mostra imagens de Brasília em seu sexto ano (1966) e entrevistas com diferentes categorias de habitantes da capital. Uma única pergunta estrutura todo o documentário: uma cidade inteiramente planejada, criada em nome do desenvolvimento nacional e da democratização da sociedade, poderia reproduzir as desigualdades e a opressão existentes em outras regiões do país? As discussões partem das repostas e das inquietações dos entrevistados. 

O cineasta e diretor Joaquim Pedro de Andrade estudou cinema na França. Sua primeira estreia como diretor foi com “O Poeta do Castelo e o Mestre de Apipucos”. O filme registra a intimidade do poeta Manuel Bandeira e do escritor e sociólogo Gilberto Freyre. Em 1960 ele produziu o curta-metragem “Couro de Gato”, filmado no morro do Cantagalo, no Rio de Janeiro. Em 1963, foi convidado para dirigir o documentário “Garrincha, Alegria do Povo”. Em 1965, fundou a produtora Filmes do Serro e iniciou as filmagens de “O Padre e a Moça”, com Paulo José e Helena Ignez. Preso pela ditadura militar em 1969 e liberado alguns dias depois, começou a filmar “Macunaíma”, seu maior sucesso de crítica. 

O roteiro do longa “Plano B” conta a história de um filme criado em 1967 e proibido pelos próprios patrocinadores por revelar a realidade dos subúrbios de Brasília. Quarenta e cinco anos depois, uma equipe tenta reaver a película e obter pistas da produção, censura e desaparecimento do filme. O documentário conquistou o prêmio de Melhor Longa-metragem do Distrito Federal, na categoria Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal, ganhou também o troféu CiaRio-Brasil e o prêmio de Menção Honrosa, na categoria Memória, no Festival Documental Iberoamericano, realizado no final de novembro de 2013, no México.

Getsemane Silva é diretor e roteirista de Recife. Pesquisador da história e teorias do cinema de não ficção. Master em Documental Creativo (Universidad Autonoma de Barcelona) e selecionado para o DocLab (HotDocs Festival, Toronto). 

Serviço

Cineclube Alexandrino Moreira apresenta:

“Brasília, contradições de uma cidade”, e “Plano B”

Data: 5 de maio, às 19h

Local: Teatrinho do IAP

Entrada franca

Nenhum comentário:

Postar um comentário