quinta-feira, 1 de maio de 2014

Exposição Belém: Espontâneos




Nesta mostra, contemplada pelo Edital da Galeria Theodoro Braga, Alexandre Dantas revela uma nova fase de seu trabalho com traços mais soltos e sem o rigor do realismo, “a mostra Espontâneos se apodera precisamente do conceito da velocidade, bastante caro à arte contemporânea, na extremidade oposta do realismo naturalista, que é seu ponto ótimo de partida, e também a barricada de suas colisões”, diz Renato Torres, técnico da Galeria Theodoro Braga.

Alexandre Dantas teve os primeiros contatos com a arte através de seu pai Raimundo Dantas. Formou-se em arquitetura, mas paralelamente à sua atividade profissional sempre esteve em contato com as artes plásticas. A partir de 2008 inicia suas primeiras experimentações com uma das técnicas mais clássicas, óleo sobre tela. Os resultados foram apresentados na mostra de 2009 “Um toque de luz”, na Galeria Theodoro Braga. Sua última exposição individual foi em 2013, com o tema “Outros Caminhos” que marcou o momento de transição de sua pintura e apontou para novos rumos que seus trabalhos tomariam.

O título da exposição  “Espontâneos”, para o artista, significa o momento em que ele se encontra, mais espontâneo e menos rigoroso com a técnica, “busco um traço contemporâneo com pinceladas soltas e cores vivas, dando mais vida à visão do espectador”, detalha.



Nenhum comentário:

Postar um comentário