quinta-feira, 19 de junho de 2014

Especial Chico Buarque 70 Anos (7): Meu Sonho com Chico (Com direito a Gal)


Esta última parte para mim é a mais especial. Refere-se a um sonho que tive na madrugada de 13 de dezembro de 2006, e que relatei naquele mesmo dia por e-mail a minha mãe. Não fosse essa circunstância, talvez hoje eu não recordasse mais com tantos detalhes.

Os primeiros a saber deste sonho foram os participantes da comunidade Chicomaníacos do Orkut, que eu criei em 2005 e mantive até 2008 (este ano, retomei a experiência, ao criar com Lindisay Moreira e Ramona Gemaque a fan page Buarque-se, no Facebook). Posteriormente, o texto foi publicado por mim na minha coluna no blog Protocolo do Incenso, criado pela jornalista e atriz Vanessa Morelli, e atualmente fora do ar. Como eu também já desativei minha conta do Orkut há quatro anos, o relato do meu sonho tinha ficado inacessível... até hoje! Resgatei-o do e-mail original, e o publico logo abaixo. Apreciem. :)

***

Meu Sonho com Chico (Com direito a Gal)

Sonhei com ... (tcha-rã) Chico Buarque!

Ele ia cantar no alto de um prédio junto a um parque. O show não começou muito bem: Chico, acompanhando-se ao violão, começou a cantar uma música do repertório de Dalva de Oliveira, em tom muito alto (talvez fosse "Que Será") e não se dava bem com algumas passagens.

Do banco onde eu estava, fiz sinal a ele pra baixar o tom, encerrar, fazer alguma coisa; ele, com uma leve careta, me fez entender que, uma vez começada a música, não podia acabá-la assim, no mais. O que o salvou foi que Gal Costa (!), sentada a meu lado no banco (!!), passou a cantar junto.

Na seqüência, lógico que Chico chamou Gal para continuar cantando com ele, e ela me pediu que sugerisse uma música. Pra ficar no repertório de Dalva, pensei em várias - todas assinadas por Herivelto Martins. A primeira que falei foi "Segredo", que Chico e Gal cantaram logo a seguir; lembro ainda de ter anotado "Lá em Mangueira", mas me parece que esta eles não cantaram, porque o sonho acabou antes...


Nenhum comentário:

Postar um comentário