domingo, 29 de junho de 2014

Poeta do Mês: Carlos Correia Santos (5)

JARDIM DEFINITIVO
(Carlos Correia Santos)


Meu jeito é um jardim definitivo,
sou do modo das coisas com cheiro.
Rosa desfolhada no infinitivo,
um choro que planta um jardineiro.

Meu estado é da maneira do claro,
sol na ponta de cada dedo.
As mãos em flores num arranjo raro,
plantado no centro de cada medo.

Sou do entender desentendido na terra,
meu jeito é chão eterno
para semente que definitivo jardim encerra
brotar canteiro em riso terno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário