sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Caetano Veloso, 72 anos

Por Ramona Gemaque

Inicia-se mais um domingo. Caetano está sozinho, Bethânia, Gal e Gil foram até Sampa ver de perto o Menino do Rio de quem tanto ouviram falar. Aproveito a sorte e sutilmente me aproximo. Ao me ver exclama com alegria, alegria: Você é linda, me lembra a garota de Ipanema, exala beleza pura! 
Coisa mais linda foi ouvir palavras tão belas, que, diferentes de outras, não tinham o dom de iludir. Pedi logo um abraçaço, e ao tocar debaixo dos caracóis dos seus cabelos, sussurrei baixinho uma oração ao tempo, desejando que o mundo parasse de girar, para que pudesse ficar alí, junto daquele leãozinho. Senti uma força estranha que me fez voar na asa do vento, e uma felicidade sem tamanho. 
Caetano me convidou para dançar, colocou na vitrola um velho disco, e lembrando-se da época em que era proibido proibir, exclamou: A bossa nova é foda, mas prefiro a tropicália! 

Tomamos um vinho, pedi que tocasse "Rapte-me Camaleoa", e sob o céu de Santo Amaro, naquela noite vivemos Nosso estranho Amor.


Ramona Gemaque com Fabio Gomes
em foto de Prsni Nascimento

Nenhum comentário:

Postar um comentário