quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Especial: Todo Mundo quer Amor (2ª parte)


A primeira parte deste ensaio está publicada no blog Som do Norte. A ideia é dividir com os leitores as fotos que fiz em outubro de 2014 na praça Floriano Peixoto (Macapá), durante a elaboração da Campanha Vista essa ideia, que desenvolvi para as Camisas Som do Norte, e nas quais apareça esta pintura (acima) da artista Carla Antunes. A arte foi coberta por tinta branca, talvez em novembro, de modo que estas fotos se constituem num registro, talvez dos únicos, de uma realização artística que se perdeu. Ao lado, foto do aspecto atual do muro (tirada em 2/1/15 - clique para ampliar). 

As fotos publicadas neste ensaio foram realizadas na tarde do domingo 19 de outubro de 2014. A modelo é Suelen Leão (aqui o link de sua página no Facebook). Utilizei minha câmera Canon EOS Rebel T3i, ajustada para foco automático e, na maior parte das fotos, no modo Scene Intelligent Auto (que ajusta foco, brilho, flash e cor de acordo com a necessidade da foto captada). A edição, na qual apenas fiz a correção automática da luz, quando necessário, e eventuais cortes, foi feita no programa gratuito Fotor (recomendo!); não houve adição de efeitos nem uso de programas avançados de edição como o Photoshop. Nos cortes feitos no Fotor, procurei apenas tirar elementos desnecessários da cena (como a grama seca, característica do prolongado período sem chuvas do inverno amazônico, e também o lixo deixado na praça, que acabou aparecendo em uma ou outra foto). Ainda em relação aos cortes: evitei ao máximo tirar as árvores que acabaram servindo como uma moldura superior ou lateral a boa parte das imagens, contrastando de algum modo com o branco que predominava no muro e na camiseta da modelo - além de ser um posicionamento pessoal: se é difícil para um cidadão fazer algo efetivo na realidade contra o desmatamento da Amazônia, ao mesmo nas minhas fotos eu o evitarei ao máximo. A camiseta Bora coisar é criação do designer Boca Anízia Béra, de Porto Velho. 

A existência de um poste muito próximo ao muro (como se pode ver na primeira foto) fez com que fotografar, na maioria das vezes, ou junto à extremidade direita ou junto ao canto esquerdo da parede fosse não uma opção, mas quase obrigatório, Mesmo assim, as quatro fotos que abrem este ensaio mostram bons resultados com fotos feitas em frente à centro-direita do muro (notem há a sombra do poste na primeira foto, o que me levou a descartá-la para o cartaz da campanha).




Esta foto acima foi a escolhida para o cartaz veiculado em 7 de dezembro, que além de divulgar a camiseta fazia um protesto pedindo a valorização dos artistas da Amazônia.







De modo geral, procuramos fazer as fotos como se a modelo fosse mais um elemento da pintura da artista (se conseguimos, espero que vocês nos digam nos comentários do post). 






Aqui é como se Suelen estivesse pendurada
no fio pintado que liga a mão à flor. 




Adoro esta  foto,  acredito que é nela que cheguei
mais próximo ao desejado efeito de integração, 
como se a modelo fizesse parte de fato da pintura da artista. 








Nenhum comentário:

Postar um comentário