terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Primeiro grupo de teatro inclusivo de Belém será criado em projeto gratuito de extensão

Pessoas com ou sem deficiência e com ou sem experiência cênica podem participar do empreendimento que está com inscrições abertas até o dia 4 de março 


Carlos Correia Santos
(fotos: Iara Correia Santos)



Por Parla Página
Produção de Conteúdo

Já pensou em participar, como ator, de espetáculos que trazem o público para dentro de experiências que reproduzem a condição de pessoas com deficiências? Essa oportunidade pioneira poderá ser vivida a partir de agora na capital paraense. Estão abertas as inscrições para o Cena Especial – Teatro Inclusivo, Projeto de Extensão da Fibra, dedicado à formação de atores-inclusivos e criação do primeiro grupo de teatro de Belém especializado em espetáculos cênicos inclusivos. Podem participar do projeto pessoas com ou sem deficiência e com ou sem vivências cênicas.  Criado e ministrado pelo poeta, dramaturgo e músico Carlos Correia Santos, o projeto não cobrará dos participantes pagamento de mensalidades. As inscrições também são gratuitas e podem ser feitas até o dia 04 de março, na Coordenação de Investigação Científica, Pós-Graduação e Extensão da Fibra, na Gentil Bittencourt, 1144 (Nazaré), no horário comercial.

A ideia é proporcionar a formação do que chamo de atores-inclusivos. Pessoas com mais de 18 anos, portadoras ou não de deficiência, dispostas a montar espetáculos que abordem questões relacionadas à Educação Especial e a inclusão social da pessoa com deficiência”, explica Carlos Correia. 

Mas, afinal, o que seria um ator-inclusivo? O dramaturgo também detalha: “o ator-inclusivo é, primeiramente, um artista ciente de seu papel como instrumento da inclusão por meio das artes, em particular as cênicas. É um artista preparado para lidar não apenas com as situações gerais do fazer teatral, do mergulho nas exigências do palco, mas uma pessoa capacitada para se comunicar artisticamente explorando as possibilidades múltiplas dos sentidos. E da ausência destes. É um artista que precisa ser hábil a encenar montagens nas quais sejam exploradas a sua própria aptidão sensorial, as aptidões sensoriais de seus colegas de cena e as aptidões sensoriais do público na plateia. É um artista que precisa estar igualmente capacitado a lidar com as limitações físicas e cognitivas de seus coparticipes de palco e de espectadores que o estejam assistindo. O ator inclusivo é um artista instrumentalizado para dar vida a personagens que se comuniquem da forma mais ampla possível com surdos, cegos, pessoas com deficiência física, pessoas com síndrome de down, pessoas no espectro autista e mesmo pessoas com paralisia cerebral, dentre outros”.

OS RESULTADOS

O projeto terá como resultados sempre espetáculos criados para debater aspectos ligados à inclusão. Serão sempre peças em que estarão juntos, em cena, os participantes com e sem deficiência. E a plateia também será igualmente convidada a experimentar sensações variadas vividas pelas pessoas com deficiência.  Podem ser espetáculos encenados na escuridão, espetáculos encenados sem qualquer som ou fala. Espetáculos que convidem o público a sentir limitações físicas. “Vamos apostar em montagens que mostrem a necessidade que precisamos ter de sempre nos colocar no lugar do outro para, assim, entendê-lo e aceitá-lo”, define Correia. 

O projeto tem, assim, como proposta montar pequenas performances que possam ser apresentadas em escolas, espetáculos pocket para serem apresentados em salas e espaços alternativos e espetáculos formais para serem apresentados em teatros e centros culturais.

Serviço:

PROJETO CENA ESPECIAL – TEATRO INCLUSIVO.

AS INSCRIÇÕES VÃO ATÉ: dia 04 de março de 2015.

ONDE SE INSCREVER: na Coordenação de Investigação Científica, Pós-Graduação e Extensão da Fibra, na Gentil Bittencourt, 1144 (Nazaré).

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA: RG, CPF e Carta de Apresentação (texto breve com apresentação pessoal, referência se tem ou não deficiência, justificativa do interesse no projeto, e, caso possua, informações sobre experiência com arte. NOTA: não é exigível ter experiência artística). No ato da inscrição, o candidato preencherá uma ficha com seus contatos.

NÚMERO DE VAGAS OFERTADAS: 30


Nenhum comentário:

Postar um comentário