sábado, 30 de maio de 2015

Opinião Cinema: Mad Max é melhor filme de ação do ano



Por Bianca Oliveira,
de Macapá




Mad Max: Estrada da Fúria é demais! Super, hiper, mega demais. Cara, eu confesso que fiquei impressionada com toda aquela qualidade, roteiro, trilha sonora, tudo maravilhoso.  É muito difícil expressar tudo que senti naquela sala, empolgação tá a mil aqui, é aquele tipo de filme que você não consegue explicar, só vendo, só sentindo, uma arte fascinante mesmo (Aaaah como o cinema é incrível). Esse é o melhor filme de ação desse ano, sem dúvidas, e acho quase impossível alguém superá-lo. O diretor George Miller acertou em cheio.

Ok! Vou respirar e contar um pouco da história... O que tem por trás de Mad Max é curioso e intrigante. Após o sucesso da trilogia original nos anos 1980, muitos comentavam e queriam uma continuação, projetos e mais projetos foram pensados, mas nada saía do papel. Em 2003, parecia que finalmente vinha o tão esperado Mad Max 4, George Miller e Mel Gibson (NR: protagonista dos três longas originais, de 1979, 1981 e 1985) estavam prontos, só que infelizmente (ou não) a dificuldade em se filmar na Austrália acabou adiando a produção e Gibson resolveu pular fora do navio; a crítica achou que sem o ator o filme não funcionaria, não ia dar certo, mas os produtores não só fizeram justiça aos originais como criaram o melhor filme da série, do ano, do século (tá, sou exagerada mesmo - risos).

Mad Max: Estrada da Fúria : Foto

Após um holocausto nuclear o mundo inteiro se tornou uma grande Austrália: desertos mortais, criaturas mutantes que desafiam a lógica e gente faminta e enlouquecida. Nesse mundo sem recursos e sem esperança, o negócio começa a ficar maluco quando a Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) decide roubar um carregamento precioso do dono da cidadela local, Immortan Joe (Hugh Keays-Byrne): as parideiras (inclusive, ô mulherada linda). É obvio que ele não vai perder assim os seus “objetos preciosos”, então com todo seu exército o cara cai na estrada matando todo mundo. Onde entra Max, afinal? Bom, após ser capturado por essa comunidade, Max (Tom Hardy) é usado como banco de sangue para soldados feridos. Por acaso, um dos soldados coloca Max para ficar pendurado e dando-lhe sangue enquanto o cara dirige que nem doido.

Mad Max: Estrada da Fúria : Foto Charlize Theron
Charlize Theron

Tudo se resume a isso, a história é essa. Immortan Joe enfurecido correndo atrás da Imperatiz, é ação o tempo todo, sem descanso, pausa ou cenas demasiadamente chatas, e não é apenas uma questão de ter muita ação, a ação aqui é muito realista. Miller evitou ao máximo a utilização de efeitos especiais, o que resultou em sequências incríveis e brutais, apesar das “viagens”, verdadeiras.  Palmas também para John Seale, que fotografia, meu Deus! Que fotografia!!! Ele inovou ao acelerar as tomadas, contribuindo para a experiência do espectador. A sensação é de que estamos em outro mundo, aquele deserto pós-apocalíptico foi o mais lindo que eu já vi. Também merece destaque a trilha sonora de Tom Holkenborg, o DJ holandês criou uma trilha original, impactante que te entusiasma muuuito. Do ponto de vista musical, a opção de Miller de criar uma espécie de "carro de som", em que vemos uma guitarra e tambores em cena é no mínimo divina, diferente de tudo que já vimos, meio surreal mas, é um mundo louco mesmo.

Mad Max: Estrada da Fúria : Foto Tom Hardy
Tom Hardy

O melhor de tudo é que os personagens são perfeitamente criados, não são invulneráveis, e Miller deixa o espectador pensar por si mesmo, tirar suas conclusões. Ele faz o milagre de nos deixar comovidos e apegados aos personagens sem nem ao menos sabermos de seu passado. Theron interpreta Furiosa, ela está linda no papel, e bem longe de ser a mocinha indefesa que espera seu príncipe encantado. Trata-se de uma personagem complexa e forte, não há nada de sexo frágil. Ela é tão boa em cena quanto Max, um “casal” que se encaixa perfeitamente. Tom Hardy está ótimo no papel, sua voz de Bane é excelente para fazer narração, sua expressão, sua vitalidade, sua força, ah que incrível!!! E Nicholas Hoult então....rouba a cena cada vez que aparece.

Fazia tempo que eu não assistia e amava um filme assim, empolgação que dura uma semana, um trabalho encantador. A expectativa, que já era alta, se cumpre com louvor, o melhor do ano até agora. É um verdadeiro presente ver uma obra assim nas telinhas, super recomendo, é impossível alguém não gostar.


Mad Max: Estrada da Fúria : Foto Charlize Theron, Nicholas Hoult, Riley Keough, Tom Hardy, Zoë Kravitz


Nenhum comentário:

Postar um comentário