domingo, 24 de abril de 2016

Entrevista: JackMichel

JackMichel é o nome artístico de duas escritoras: Jaqueline e Micheline Ramos, duas irmãs naturais de Belém (PA). Sua obra é ampla e pode ser descrita entre romances, contos e poesias. O estilo de escrita de JackMichel foi influenciado por autores mundiais clássicos de diversos gêneros literários como Oscar Wilde, Hans Christian Andersen, Lewis Carrol, Edgar Allan Poe, Eça de Queirós, Machado de Assis, dentre outros. JackMichel professa o lema Escrever é viver. Para saber mais, curta a página no Facebook: https://www.facebook.com/EscritorasJackMichel/

***

Jornalismo Cultural - Vocês são duas irmãs, que escrevem em parceria, e usam o pseudônimo JackMichel. Por que esta opção e como funciona esta escrita em parceria, considerando que geralmente escritores são classificados como os mais solitários artistas no momento da criação?

JackMichel - Bem... não foi uma escolha entre uma e outra coisa, foi na verdade um engenho calculado. Eu e Jack, minha irmã e parceira literária, tencionávamos movimentar este meio literário tão estático de meneios fascinantes e tivemos a rica ideia de dar vida a uma nossa criatura: a autora JackMichel. O critério utilizado para a elaboração da escrita de JackMichel se dá unindo a lógica do meu juízo analítico e sintético com o criadorismo mágico de Jack: daí, podemos auferir o prêmio de uma obra extraordinariamente sui generis que assusta o convencional. Detalhando mais tudo isso declaro que, umas vezes, Jack escreve a maior parte de um livro e separa trechos que posteriormente são preenchidos por mim... outras, ela cria o título da obra e depois eu a componho... e, ao final do trabalho, o leitor atento não consegue identificar os enxertos no texto, tão coesos são o primor linguístico e a imagem de expressão. Uma combinação perfeita: mais ou menos como o queijo e a goiabada o são.

Jornalismo Cultural Em seu primeiro livro, Arco-Jesus-Íris, vocês ambientam na época do auge do movimento hippie (final dos anos 1960) uma série de casos polêmicos (do processo de Oscar Wilde à morte de Jim Morrison), tendo como pano de fundo um confronto entre Jesus Cristo e Satanás. Qual foi sua inspiração? A repercussão da obra é a que vocês esperavam?

JackMichel - À parte a originalidade retumbante do título que combina o nome de Jesus, maior símbolo do Cristianismo, com a doce palavra arco-íris, posso dizer que a inspiração para a composição desta obra foi mesmo a própria década de 60 que trouxe as maiores revoluções para o século XX com sua moda, jargão,  movimentos e cores. A divulgação de Arco-Jesus-Íris ainda segue em andamento, pois seu lançamento pela Chiado Editora em outubro de 2015, está recente e todo processo de propaganda de um produto se dá pouco a pouco, haja vista estar vinculado à engrenagem da mídia que o move. No caso do mercado editorial creio que o sucesso de um livro aconteça quase que ao mesmo tempo em que o autor cai no gosto do público leitor em geral.

Jornalismo Cultural O contrato de vocês com a Drago Editorial prevê o lançamento de quatro novos livros, LSD Lua, 1 Anjo MacDermot, Sorvete de Pizza Mentolado x Torpedo Tomate e Ovo. Todos devem sair ainda este ano? Estes também são romances? Falem um pouco sobre cada um. E, por favor, comentem de onde surgem títulos tão pouco comuns! 

JackMichel - Sim. Os quatro livros citados serão publicados ainda este ano de 2016, respectivamente nos meses de julho, agosto, setembro e outubro. Todas estas obras são do gênero ficção histórica, pois suas histórias apaixonantes mesclam ocorrências fantasiosas com documentação histórica. LSD Lua traz à tona a figura da poderosa e polêmica droga LSD, que embalou os sonhos da geração underground e rende um preito à chegada do homem a lua... 1 Anjo MacDermot, uma obra colossal totalmente talhada aos moldes do psicodelismo e que expõe, em ordem cronológica, fatos acontecidos na década de 60... Sorvete de Pizza Mentolado x Torpedo Tomate é uma breve narrativa tragicômica que, no epílogo, homenageia os soldados mortos na Guerra do Vietnã cujos nomes estão escritos no Vietnam Veterans Memorial... E Ovo é um drama que enfoca cuidadosamente os traumas psicológicos do ser humano, na perspectiva freudiana. A ideia dos títulos é sempre resultado do estro inquietante de Jack, que luze em momentos muito especiais de criação.

 Jornalismo Cultural Como surgiu o convite para vcs participarem do Salão Internacional do Livro em Turim, entre 12 e 16 de maio? 

JackMichel - Não houve de fato um convite. Tive conhecimento do 29º Salão Internacional do Livro de Turim a partir dos editais estampados no jornal Sem Fronteiras, onde sairá matéria sobre JackMichel na edição de abril/maio. A Associação Cultural Internacional Mandala (A.C.I.M.A.), que tem presença tradicional no Salão do Livro, é pioneira em oferecer aos autores brasileiros o ensejo de expor suas obras no exterior, rasgando o véu baço que os encobre; além de promover o intercâmbio artístico-literário entre Brasil e demais países no cenário internacional, pondo-os tête-à-tête dentro duma vitrine preciosa de novos talentos de igual valor que, para se conhecer, é preciso antes divulgar.

Jornalismo Cultural Quais seus planos após retornar da Itália e lançar os quatro livros já previstos? 

JackMichel - A escritora JackMichel lamentavelmente não estará presente no memorável evento de Turim, pois não pode ausentar-se do Brasil no momento em que coordena detalhes referentes a publicação de seus livros, para o segundo semestre deste ano. Isso é fato normal nesta ocasião visto que muitos autores brasileiros, que serão representados pela A.C.I.M.A. em seu stand próprio, não participarão pessoalmente do Salão do Livro. No tocante a planos para o futuro, JackMichel tem os mais auspiciosos já que várias editoras do exterior deram acenos positivos para a publicação de suas obras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário