quarta-feira, 26 de julho de 2017

Estátuas de Léo Santana em Maceió

Estátua de Graciliano Ramos


Ao dar uma volta pela praia da Pajuçara na manhã de 3 de julho, fotografei a estátua em homenagem a Graciliano Ramos que fica na enseada da praia. 

Um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos, Graciliano era alagoano de Quebrangulo, onde nasceu em 1892, tendo falecido no Rio de Janeiro em 1953. 

Graciliano morou em Maceió entre 1930, quando renunciou ao cargo de prefeito de Palmeira dos Índios, e 1936, quando, preso após a Intentona Comunista do ano anterior, foi levado ao Rio de Janeiro - seu período na prisão foi retratado no livro Memórias do Cárcere. Na capital alagoana, publicou uma de suas obras-primas, São Bernardo, em 1934, e escreveu Angústia

A escultura que o homenageia foi inaugurada em 30 de novembro de 2015, e é de autoria do artista mineiro Léo Santana (também o criador da estátua a Carlos Drummond de Andrade instalada na praia carioca de Copacabana). A prefeitura de Maceió escolheu a praia de Pajuçara como local da homenagem porque o escritor residiu nas proximidades.





  • Atualização 28.7.17 - Hoje, ao passar novamente pela estátua do Graciliano, reparei que foi colocada a placa que o identifica. 




***

Outras estátuas de Leo Santana em Maceió


Desde o dia 14 de julho, existem três obras do escultor mineiro Léo Santana localizadas à beira-mar aqui na capital de Alagoas. Além das que reverenciam Graciliano Ramos e Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, existe agora uma escultura do ator Paulo Gracindo. Vamos falar destas duas últimas. 

A estátua de Aurélio Buarque foi inaugurada em 30 de novembro de 2015, poucos minutos depois da da estátua do Graciliano. De todas as três, é a mais propícia a selfies, pois apresenta o escritor sentado num banco de pedra junto à praia da Ponta Verde, próximo de onde ele costumava dar seu mergulho no tempo em que morou em Maceió.

Aurélio Buarque residiu na capital de Alagoas em vários períodos. Primeiro, a partir de 1923, quando, aos 13 anos, veio de Passo de Camaragibe, onde nasceu, para estudar... e ensinar: aos 14 anos já dava aulas de Português. Saiu de Maceió para estudar Direito no Recife, onde se formou em 1936, retornando para lecionar Português, Francês e Literatura no Colégio Estadual de Alagoas até 1938, quando se transferiu para o Rio de Janeiro. Depois de colaborar com diversos dicionários desde 1941, lançou o seu dicionário, considerado modelo da língua portuguesa falada no Brasil, em 1975. Eu mesmo cheguei a ter duas versões do dicionário: uma edição de bolso, apelidada Aurelinho, e o Dicionário Aurélio Infantil da Língua Portuguesa, ilustrado por Ziraldo e lançado em 1989. 



Foto de 2.7.17


Nesta foto ao lado, que fiz no dia 4, pode-se notar uma falha no óculos que Aurélio segura junto ao dicionário que leva seu nome. O mesmo problema que sofre outra estátua de Léo Santana, a de Carlos Drummond de Andrade, no Rio de Janeiro: periodicamente os óculos da escultura são furtados ou danificados e precisam ser substituídos. 

A estátua de Paulo Gracindo foi inaugurada na sexta, 14, com a presença de seu filho, Gracindo Júnior, e vários outros familiares, na praia da Pajuçara, próximo ao local onde ficava a casa de sua mãe. Embora tenha nascido no Rio de Janeiro em 16 de julho de 1911, Paulo Gracindo se considerava alagoano, pois toda sua família era daqui e ele chegou a Maceió com poucos dias de nascido para só sair aos 20 anos, para ser ator no Rio de Janeiro, onde atuou em rádio, cinema e TV até falecer em 1995. Foi em Maceió que teve seus primeiros contatos com o teatro amador. E ele sempre se sentiu ligado a Alagoas; em cena do documentário Paulo Gracindo – O Bem Amado, dirigido por Gracindo Jr. em 2007, perguntado sobre qual seu prato favorito, o veterano ator responde de imediato: "Sururu". 




Nesta foto, que fiz no sábado, 15, vemos que esta escultura tem, junto aos pés da estátua, uma placa com o nome do homenageado, o que não é usual em obras do estilo, mas que agora aqui em Maceió está sendo usado tanto na estátua de Gracindo quanto na de Graciliano. 

  • Atualização 2.8.17: Hoje vi que também foi colocada a placa identificando Aurélio Buarque de Holanda. 



* Publicado originalmente no blog


Nenhum comentário:

Postar um comentário