segunda-feira, 31 de julho de 2017

Pernambuco na Feira do Livro de Porto Alegre (Ovelhas Desgarradas - 24)

A identidade entre os povos pernambucano e gaúcho tem sido destacada em boa parte dos eventos da programação da 54ª Feira do Livro de Porto Alegre, que tem Pernambuco como estado convidado.

No evento oficial de abertura, na noite da sexta, 31 de outubro, o Secretário Especial de Cultura de Pernambuco, Ariano Suassuna, convidou o Rio Grande do Sul para ser o estado homenageado da 7ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, a se realizar no Recife de 2 a 12 de outubro de 2009. O convite foi logo em seguida reforçado pelo diretor da Cia. de Eventos, Rogério Robalinho, e imediatamente aceito pela governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius. Robalinho inclusive usou em seu convite um trecho da letra do Hino de Pernambuco - referindo-se à "terra dos altos coqueiros e das águas quentes" -, sem saber que uma das surpresas do cerimonial era justamente a interpretação do hino pernambucano pela cantora Fernanda Souza e um grupo de instrumentistas porto-alegrenses, caracterizados como uma banda de forró.

Já no sábado, durante a abertura de sua aula-espetáculo Nau, Ariano Suassuna (foto) contou quatro "causos do Romualdo", um dos personagens do escritor gaúcho Simões Lopes Neto, considerado um precursor do regionalismo, de quem o autor do Auto da Compadecida declarou-se um leitor apaixonado.

Os repentistas Ivanildo Vila Nova e Raimundo Caetano também homenagearam Mário Quintana, durante suas duas apresentações na tarde do sábado, 1º, e na noite do domingo, 2, no Espaço Pernambuco Nação Cultural, ao lado do estande de Pernambuco. No sábado, grande número de pessoas aplaudiu os violeiros, principalmente quando o tema dos versos eram Grêmio e Internacional. Houve dois improvisos sobre motes sugeridos pela platéia; um deles, Patativa do Assaré foi um gênio cearense; o outro foi sobre a Feira de Caruaru, terra de Ivanildo - e também da pessoa que pediu o improviso, o militar Michael Araújo, pernambucano há três anos servindo em Porto Alegre. Michael ficou surpreso ao saber da homenagem da Feira do Livro a Pernambuco, da qual tomou conhecimento no próprio sábado: "Achei muito legal, é importante mostrar nossa cultura para os gaúchos".

No domingo, o público porto-alegrense pôde acompanhar ainda duas apresentações do cantor e poeta Allan Sales,  cearense radicado no Recife. Além de citar em algumas de suas músicas ícones gaúchos como Bento Gonçalves e Teixeirinha, interpretou "Vira, Virou", de Kleiton e Kledir. Allan também declamou um poema inédito sobre a capital gaúcha, no estilo "nos dez de galope na beira do mar", que escreveu a bordo do avião que o levou de Recife a Porto Alegre, e autografou seu cordel recém-lançado Gaúcho e Pernambucano, Baluartes da Nação, ilustrado por J. Borges. Uma reprodução das gravuras de capa e contracapa, bem como suas matrizes, estão expostas no estande de Pernambuco.



  • Making-off do texto - Em 2008, fui correspondente do programa de rádio Café Colombo, de Recife, por uma quinzena - mais exatamente durante a realização da Feira do Livro de Porto Alegre, que naquele ano homenageava Pernambuco. Entrei em contato com a produção do programa, especializado em literatura, em setembro, e quase ao final de outubro chegamos a um acerto. Foi a única vez em minha carreira de jornalista cultural que fui pago para fazer um trabalho como free-lancer que não se resumiu a um texto - o fato de ter ocorrido mostra que isso não chega a ser impossível de acontecer, porém o fato de ter sido uma só vez ao longo de mais de 25 anos comprova que sonhar em se manter sendo free-lancer nesta área é utópico. 
  • Esta foi minha segunda matéria publicada no site do programa, em 3.11.08. O título definitivo foi dado pela equipe do Café Colombo. Originalmente, o título era maior e tinha uma linha de apoio:

IDENTIDADE ENTRE PERNAMBUCO E RIO GRANDE DO SUL
EM DESTAQUE NO INÍCIO DA FEIRA DO LIVRO DE PORTO ALEGRE
RS será o estado convidado da VII Bienal do Livro de Pernambuco


  • Falei mais demoradamente da aula-espetáculo de Ariano Suassuna, mencionada no terceiro parágrafo, num boletim também de 3.11, incluído posteriormente no artigo Três momentos com Ariano Suassuna

Nenhum comentário:

Postar um comentário