terça-feira, 1 de agosto de 2017

Feira do Livro de Porto Alegre homenageia Pernambuco (Ovelhas Desgarradas - 25)

Pernambuco é o estado convidado da 54ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre, que inicia nesta sexta e encerra no dia 16 de novembro. Estão confirmadas as presenças dos escritores Homero Fonseca, Raimundo Carrero, Ronaldo Correia de Brito, Fernando Dourado, Luiz Arraes, Fernando Monteiro, Miró, Lenice Gomes, Marco Polo, Lucila Nogueira, Marcus Accioly, Luzilá Gonçalves, Paulo Santos e Jessier Quirino (paraibano radicado em Pernambuco), além dos autores de literatura infantil Elma, André Neves, Luciano Pontes e Tati Móes. Integra ainda a caravana outro paraibano radicado em Pernambuco, Ariano Suassuana, que irá apresentar junto com o Grupo Arraial sua aula-espetáculo Nau, no Cais do Porto, no sábado, 1º/11. Também participam da caravana artistas como Caju e Castanha, Ivanildo Vila Nova, Allan Salles e a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, animando os finais de semana no Espaço Pernambuco Nação Cultural.



A vinda da caravana foi confirmada na tarde desta quinta, com a aprovação dos recursos solicitados pela Câmara Riograndense do Livro (CRL), organizadora da Feira, através da Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio Grande do Sul. Caso os recursos (da ordem de R$ 561.815,85) não fossem aprovados, estimava-se a necessidade de cancelamento de quase um terço dos eventos previstos. O orçamento da Feira gira em torno de R$ 2,4 milhões; R$ 850 mil são aportados via Lei Rouanet e o restante vem de patrocinadores e associados da CRL.

Fora da caravana, está garantida também a presença de Marcelino Freire, que ministra oficina de narrativas breves. Várias mesas temáticas irão debater o legado de Manuel Bandeira, falecido há 40 anos, e de autores pernambucanos como Osman Lins e João Cabral de Melo Neto. O sambista Bezerra da Silva, nascido no Recife, será tema de um sarau cultural.

Junto à praça, ocorrem também eventos paralelos como as exposições Gilberto Freyre - Intérprete do Brasil, sobre a vida e obra do autor de Casa-Grande e Senzala, e Ariano Suassuna: Iluminogravuras, a estética armorial, sobre o movimento criado pelo autor de Auto da Compadecida. Ambas as mostras poderão ser visitadas no Santander Cultural até 15 de fevereiro de 2009.

A Feira do Livro de Porto Alegre acontece anualmente na Praça da Alfândega, centro da capital gaúcha, desde 1955, sendo considerado o maior evento do gênero realizado a céu aberto na América Latina. O acesso a todos seus eventos é gratuito. No ano passado, foram vendidos na Feira 459.521 livros e realizadas 712 sessões de autógrafos.

Embora a Feira seja anual, não é em todos os anos que há estado convidado - em 2009, por exemplo, haverá um país homenageado, a França, em função das comemorações do Ano da França no Brasil. Igualmente nem sempre os critérios que levam à definição do estado ou país a ser festejado na praça são divulgados. A escolha de Pernambuco é justificada pela CRL em texto publicado na Revista da Feira do Livro pelas questões que aproximam gaúchos e pernambucanos, citando especificamente a valorização das tradições.


  • Making-off do texto - Por aquelas coisas que a internet apronta com a gente e não têm explicação, eu não achava este texto, que foi minha primeira colaboração para o site do Café Colombo, de jeito nenhum, então acabei publicando ontem aqui o segundo texto. Só depois disto encontrei o primeiro (Murphy explica). 
  • Este texto foi publicado no site do programa em 1.11.2008 com o título Café Colombo na Feira do Livro de Porto Alegre, e uma breve introdução: 

"Este ano a prestigiada Feira do Livro de Porto Alegre, em sua 54ª edição, faz uma homenagem aos autores pernambucanos. E o Café Colombo está lá para ver, ouvir e reportar o evento com o correspondente Fabio Gomes, jornalista especializado em cultura e editor do site www.jornalismocultural.com.br."






Nenhum comentário:

Postar um comentário